Índios da Raposa Serra do Sol criam brigada Turuka para combater incêndio na floresta

Publicado: 11 de março de 2011 em Ecologia e Sustentabilidade

Quarta-feira, 2 de março de 2011 às 19:25

Índios da reserva Raposa Serra do Sol recebem treinamento de combate a incêndio. Foto: Teylor Nunes/Ibama

A reserva Raposa Serra do Sol, localizada no extremo norte em Roraima, ganhou uma brigada de incêndio. Com o objetivo de melhor combater o fogo em área de floresta, o Ibama treinou 35 indígenas da etnia macuxi. E o grupamento foi batizado de Turuka que, de imediato, recebeu as instruções na comunidade de Maturuca.

As aulas, teóricas e práticas, foram dadas por especialistas do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo). O nome da brigada é uma homenagem a uma montanha vizinha criada pelo deus Macunáima, segundo o lendário local.

Todos os integrantes da brigada são egressos de cursos do Programa Agente Ambiental Voluntário, também ministrados pelo Ibama. E a consciência ambiental é evidente nos jovens participantes.

“Fui escolhido pela minha comunidade (Pedra Branca) para participar do curso por causa da minha preocupação com os incêndios. Agora terei condições de ajudar a controlar o uso do fogo na minha comunidade”, disse Eronilson Ambrósio, no encerramento do curso.

De acordo com a assessoria do Ministério do Meio Ambiente, o pedido de treinamento partiu do Conselho Indígena de Roraima (CIR), em resposta à demanda dos próprios índios. A região das serras no norte de Roraima tem vegetação do tipo savana estépica. As chuvas ocorrem entre maio e setembro. No resto do ano, o clima é muito seco, o que facilita a propagação do fogo.

Junto com a Funai, o CIR apoiou o Ibama na logística, coordenação dos trabalhos e como agentes de ligação com as lideranças locais. A comunidade do Maturuca, liderada pela segunda tuxaua, Eneisa Maria Melchior de Lima (que também frequentou do curso), ofereceu acomodações para instrutores, pessoal de apoio e alunos de outras comunidades.

Para o coordenador do Prevfogo em Roraima, Joaquim Parimé, uma região com tais características necessita de ações de preservação ambiental e a formação de uma brigada indígena voluntária.

“É uma inserção educativa ambiental inédita num local de uso do fogo em práticas tradicionais de cultivo, pecuária e caça. Estamos introduzindo novos conhecimentos e técnicas de controle e uso racional do fogo numa região de difícil acesso para o combate aos incêndios florestais ocupada por populações tradicionais”, explicou.

A parceria Ibama/Funai/CIR deve treinar mais uma brigada indígena em novembro, nas terras baixas da TI Raposa Serra do Sol. Também estão em fase planejamento cursos sobre sistemas agroflorestais e educação ambiental para enriquecer a formação dos agentes ambientais/brigadistas indígenas.

Índios integrantes da brigada Turka fazem palestra para jovens índios da Raposa Serra do Sol. Foto: Teylor Nunes/Ibama

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s